Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 5 de maio de 2008

ANIMA INFO 473 - especial

Speed Racer – o filme


Certas adaptações trazem algum tipo de desconforto para os fãs de um herói ou história. Os apreciadores de Speed Racer amarão ou odiarão o filme, que estréia esta semana em circuito nacional. Speed Racer foi um dos primeiros desenhos japoneses a fazer sucesso fora do Japão, principalmente nos Estados Unidos. É possível ver mais informações da animação clássica no site do J-Box News e no Retro TV.
O filme dos irmãos os Wachowski (produtores e diretores da trilogia Matrix), que será lançado no dia 9 de maio. Speed Racer poderia ser facilmente confundido com algo feito anos 60, beirando o psicodélico de tão colorido que é. Há cores para todos os lados e em alguns momentos, o longa-metragem parece um vídeo clipe.
A história começa com o herói lembrando de fatos de sua infância, pouco antes de participar de uma corrida. Sua principal influência certamente é o irmão mais velho: Rex Racer, que supostamente falece de forma vergonhosa, jogando o nome da família na lama. Mesmo com tudo o que dizem do mais velho, Speed sempre admirou o irmão, tentando ser tão bom quanto ele.
O início do filme é um mix de lembranças e momento atual. O espectador tem que ficar um tanto atento para não perder nenhum detalhe, porque muita coisa se explica já logo das primeiras cenas. Após esta corrida inicial, o herói recebe uma oferta tentadora da equipe Royalton Industries. Speed recusa e acaba sofrendo todo tipo de represália. Logo ele percebe que tudo aquilo que ele acreditava era ilusão. O argumento faz-nos pensar em alguns momentos esportivos, especialmente no automobilismo. Afinal, será que tudo o que gostamos e torcemos é mesmo real ou seria tudo armação?
O que os fãs mais ardorosos podem desgostar é realmente o visual absolutamente colorido do filme. Outros podem achar algo relativamente inovador. Os produtores e a Industrial Light & Magic – empresa de efeitos visuais de George Lucas – deixam muito claro que praticamente tudo ali é feito no computador. Falando mais claramente, só a interpretação ali é real.
Algumas sequências são tão emocionantes, que o filme teria muito impacto se tivesse cópias em 3D, como a animação A Família do Futuro. Também é possível que muita gente saia do cinema convicta de ter um Mach 5 como automóvel. Um dos momentos mais interassantes é a aparição do logo da Petrobras. Como tudo no filme, é importante ficar atento, porque certas cenas são muito rápidas e alguns detalhes – como o logo – podem passar despercebidos.
E a atuação dos atores é excelente. Emile Hirsch é o personagem título. Além de bonito, ele conseguiu ser muito convincente como Speed Racer. Christina Ricci atua como Trixie, a namorada dele. Ricci é conhecida especialmente pela sua aparição em Minha Mãe é uma Sereia (como a filha caçula da Cher) e a filha em A Família Addams. A atriz tem umas expressões ótimas. No elenco ainda estão John Goodman (Os Flinstones), Susan Sarandon (Telma & Louise) e Matthew Fox (do seriado de TV Lost). Speed Racer tem cerca de 2h10, com produção de Joel Silver, dirigido pelos irmãos Wachowski e distribuído pela Warner Bros. Pictures.







←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Anônimo disse...

AHHH Eu adorei.. o filme ... espero que não aconteça que por causa da bilheteria ele não tenha uma continuação!!!

ELE TEM QUE TER UMA CONTINUAAAÇÃOOOO!!!!!!