Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Conscientização das editoras e dos leitores

Amigos,
Esta semana está bastante conturbada para os leitores de mangás. O cancelamento de Éden e Peach Girl trouxe à tona um grande problema hoje no Brasil: a falta de planejamento por parte de algumas editoras.

Este comentário é para fazer os leitores – sejam de mangás, comics, gibis, etc – pensarem um pouco. Óbvio que este post é mais que especialmente para os leitores de mangás.

Houve uma época que os leitores de mangás reclamavam que existiam poucas publicações no Brasil. O tempo passou e o que verificamos, hoje, é que há um grande volume de títulos: sejam shoujos ou shonens. Um dos motivos dos cancelamentos da Panini pode até ser as baixas vendas. Mas, será que a editora planejou ou tem planejado adequadamente o lançamento dos mangás? Ela e as outras? No mesmo passo que cancelou dois, divulgou mais dois. Qual a lógica disso?
Culpar o leitor parece ser a prática preferida de algumas pessoas... Mas, e o planejamento?

diversos problemas que os leitores devem pensar mais seriamente: qualidade na tradução, na adaptação, uma distribuição mais adequada - com a possibilidade de assinaturas e coisas afins – organização, etc. Para trazer mangá, é necessário ter algo em mente: o quadrinho japonês é seriado, tem início, meio e fim. Quem traz tem que ter plena consciência disso.

Que os leitores pensem que antes de serem fãs, são também cidadãos e consumidores que merecem respeito. Não podem ser vistos somente como meros compradores. Afinal, são os leitores que sustentam as empresas editoriais. Que o ocorrido sirva para que haja uma reflexão maior por parte de quem produz, mas de quem consome também.
Temos muitos problemas em nosso país, em várias esferas. Que pelo menos em uma destas esferas haja um pouco de coerência de todos os lados.

PS: Em tempo, quem procurou as informações sobre os Direitos do Consumidor foi o Fabio, que pode ser visto no grupo de Peach Girl no Orkut.

←  Anterior Proxima  → Inicio

3 comentários:

Alexandre Nagado disse...

Infelizmente, a regra de mercado tem sido clara: "Não vendeu o esperado, cancela!" A editora Panini não devia ter prometido continuidade. Agora, deu margem para processos.

Mas no passado, a Conrad cancelou Dr. Slump e ficou por isso mesmo.
Lamentável, mas é assim que tem funcionado.

Acionar Procon é realmente algo inédito nesse meio dos quadrinhos e pode levar a um amadurecimento de mercado. Parabéns pela mobilização.

Ismael Fancito. disse...

Oi, sou um leitor de quadrinhos espanhol, venho seguindo sua proposição de ação jurídica em defesa do consumidor e me parece muito interessante. Levam uma recontagem dos leitores que já apresentaram sua queixa ante o Procom?
Me gustaria levar esta notícia a meu próprio blog mas não sei se estaria bem fazê-lo. Que lhes parece?
Se crêem que não faz sentido digam-me neste mesmo espaço, qualquer dos leitores afetados. Ainda que creio que seria bom que também os seguidores espanhóis conhecessem seus problemas. Em todo caso, sorte.

Yagami disse...

Então a Conrad merece mt bem tomar processo Nagado-kun,se msm c esse caso Panini eles ñ retomarem Dr. Slump q tow colecionando e esperando o resto teh hj tow ter q tomar as devidas providências ctra eles u.u