Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Palavras/ Words/ Palabras 23

Lado negro do mercado brasileiro de animes Conscientização

Este é o primeiro comentário do ano. Talvez seja um pouco duro, mas é importante lembrarmos que 2008 é o ano do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. Uma boa época para que os fãs e algumas pessoas da área de animação e quadrinhos japoneses possam refletir.
Hoje, falarei de algumas coisas importantes no mundo brasileiro de animes. Infelizmente, algumas coisas acontecem e não há quem fale do assunto. O mercado brasileiro de animes (DVD e TV) poderia ser bom. Acredito que o lançamento de mangás ajuda bastante. Mas muita coisa errada acontece. Acho importante sempre lembrar e mencionar as mazelas desse meio.
Estes dias, vi certo site “OOO”, cujos donos também atuam em eventos. O website falou mal de sites de outros eventos. Dizem que estão sendo copiados. O curioso é que o “site (evento) OOO” copia notícias de pages descaradamente.
Também é curioso que em seu grupo do Orkut, proibem de falar de pirataria. Mas, em seus eventos, o que mais há são DVDs piratas. Então eu pergunto: por que a hipocrisia? Por que falar mal dos outros se fazem o mesmo? Apóiam na surdina a pirataria e difamam os produtos legais.
Passam informações erradas para os leitores. A polêmica da HDTV ocorreu devido ao sistema escolhido, e não pelo motivo que citaram... foi tão ridículo que não lembro. E apagam as bobagen que escrevem, quando veêm que escreveram asneiras...
Ah, também mentem nas datas. Sim... Querem passar a idéia que de foram os primeiros a divulgar uma informação. O que fazem? Simples: mudam as datas das postagens.
Falam mal do texto alheio, mas escrevem “homossexualismo”, quando na verdade, querem dizer homossexualidade. Escrevem “disponibilizar”, só que este termo não existe na língua portuguesa. E escrevem conjugações erradas e tantas outras bobagens, asneiras que dá nojo. Desde quando Rnma 1/2 foi exibido no canal Animax? Alguém sabe me dizer???
Falta o mínimo de bom senso. O mínimo de ética. O mínimo de respeito. Você que lê o Papo de Budega, sabe que procuramos fazer o certo. Ás vezes erramos, mas acredito que pouco. Procuramos ficar ao lado dos fãs, mas entendemos as empresas. Sabemos que existe um contexto que - muitas vezes – atrapalha certas negociações. Sabemos que erramos nos textos, mas tentamos corrigi-los e agradecemos quem nos corrigem.
Nós não colocamos que “é proibido copiar de nosso site”. Por quê? Porque sabemos que é difícil não copiar. Mas procuramos dar os devidos crétidos. Sempre. De que adianta escrever no rodapé que “é proibido copiar de nosso site sem nossa autorização” se fazem isso o tempo todo? Copiam de todo mundo
Como eu disse, a hipocrisia que existe neste meio me dá nojo. Pense duas vezes antes de aceitar qualquer bobagem como informação. Pense duas vezes antes de apoiar cegamente qualquer evento. Pense várias vezes que suas atitudes podem atrapalhar a vinda de animes, brinquedos e outros produtos.
E vocês que fazem tudo isso: pensem mais nos fãs e menos no bolso. Pensem mais nas atitudes corretas. Usem um bom dicionário. Para falar sobre animes, live action, cosplay, também é preciso usar o que tem dentro da cabeça. E se você não sabe o que é... Daí está difícil mesmo.
O mercado americano é grande, mas os fãs de lá apóiam o que é certo. Nós temos tudo para fazer o correto. Avaliar quem é sério e quem é aproveitador é o primeiro passo para as coisas melhorarem...

Hi friends,
This text is just Portuguese language.
But, you can translate for your language. I believe that it will be easier to understand if I to try to translate... Right?


Hola amigos,
Este texto está solamente em lengua portuguesa. Pero, usted puede traducir para su lengua. Creo que será más fácil de compreender do que si yo intentar traducir…Vale?

←  Anterior Proxima  → Inicio

20 comentários:

Anônimo disse...

"Disponibilizar: v.t.d. 1. Tornar disponível. 2.Restr. inform. Oferecer ao público determinada informação ou serviço), permitindo o uso ou acesso. [Conjug: (disponibiliz)ar] Adj: disponibilizado"

Fonte: Aurélio

Consulte bem um dicionário antes de falar besteira, Sandra... ¬¬

sandra monte disse...

"Disponibilizar": não existe. Use tornar disponível, colocar a disposição, ficar disponível, etc.

Fonte: Manual de Redação e Estilo de O Estado de São Paulo, terceira edição.

Ah, não sei se você sabe, mas nem todas as palavras que constam do dicionário existem na língua portuguesa. O que vale oficialmente, caro "Anônimo", é o que consta nas Normas da ABL.

Mas já que você se deu o trabalho de vir aqui, você sabe o que é ABL, né? Ou terei que explicar isso também?

E sim, queridos leitores... Eu também desprezo os "anônimos". Porque eles são as criaturas que adoram difamar e criticar se escondendo atrás do "nada". Por que não mostrar a cara? Machuca muito?

Tio Cloud disse...

Por isso que eu amo essa mulé! Eita!!!! =D

Anônimo disse...

E você realmente espera que a maioria das pessoas saiba de alguma regra obscura estabelecida pela Academia Brasileira de Letras (sim, eu sei o que significa ABL!!!) ? Nem tudo o que é estabelecido pelos padrões formais da língua portuguesa é necessariamente seguido na linguagem informal. É isso que faz do Português uma língua tão dinâmica, cujo vocabulário constantemente é renovado. Aliás,nem me surpreeenderia se a ABL reconsiderasse a sua opinião sobre o vocábulo "disponibilizar" daqui a agumas décadas... ¬¬

E mais uma coisa: seu texto está horrível. Pelo título ("Lado negro do mercado brasileiro de animes"), julguei que você iria falar um pouco mais de problemas sérios como a venda de DVDs piratas em eventos de anime. Mas ao invés disso, você dedica parágrafos inteiros sobre fãs de anime que não sabem escrever português direito ? Promete falar do mercado brasileiro de animes(DVD e TV), mas passa o tempo inteiro resmungando sobre fansites e sites de eventos? Poupe-me...

Ah...E seu inglês ainda tem que melhorar muuuuuuuuuuuuuito...

Gostou das minhas críticas, Sandra? Não ? Saiba que o dever de uma jornalista é sempre o de ouvir as críticas dos outros, no intuito de corrigir os próprios erros e melhorar a redação de seus textos. Por isso, uma boa crítica é sempre bem-vinda, seja ela vinda de um anônimo ou não...

Se você não aceita uma crítica, talvez nem mereça ser jornalista... Passar bem...¬¬

sandra monte disse...

Olha só o senhor "Anônimo" novamente aqui...

Sim, verdade, eu tenho que melhorar meu inglês. Eu nunca disse que é perfeito.

Que por sinal, até mesmo meu português é imperfeito... Se você leu mesmo o texto na íntegra, deve ter visto que eu menciono isso.

Se, veja bem, se você entendeu o que eu escrevi, perceberá que não estou falando mal de simples sites de fãs. O site em questão é de gente que se diz jornalista e "amigo dos fãs de animes. Idem para o eventos que promovem.

Infelizmente não tenho como fazer um desenho para você... Então vou explicar o seu comentário...
Eu dedico linhas e mais linhas sobre estes site e evento porque eles são o lado negro da animação japoensa no Brasil, sim.

Curioso que você não citou meu comentário sobre "é proibido copiar de nosso site". Por que será? E nem sobre tal termo "homossexualismo". Também não comentou sobre o que falo de Ranma 1/2 no canal Animax.

Isso Anônimo, não é resmungar. Isso é mostrar para os meus leitores que há muita porcaria sendo escrita por gente que se diz porta-voz de fã. Que se diz jornalista.

Eu não tenho respeito por pessoas quem não dão a cara para bater e aparecem para "fazer uma crítica costrutiva", mas que visitam meu blog para o quê? Querer mostrar que eu estou errada quando não estou?

Querido, o contexto todo está errado. Não é a mim que você deve reclamar. Não sou eu quem vende DVD pirata de animes JÁ licenciados no Brasil nos eventos, atrapalhando a vendas dos produtos legais.

Eu mereço ser jornalista porque eu procuro fazer o certo. Se nós pergarmos sua linha de raciocínio, será que quem estou criticando merece?
Esta gente que rouba informação sem creditar, será que merece? Que em seus títulos de "Destaque" só sabe escrever o verbo "rola" merece? "Que rola, que rolou, que rolará"? Será?

Eu aceito críticas, já houve situações que muitos leitores me corrigiram. Agora, uma crítica vazia como a sua, que pega "SÓ" um item de tanta coisa que escrevi...
Que acha que "não é nada o problema dos DVDs, dos eventos, etc... Não daí fica difícil aceitar.

E olha, eu não falei nem a metade dos problemas. Ainda há a questão dos pagamentos - quando há pagamento para os colaboradores (as pobres almas exploradas em sua ingenuidade) - mentiras em número de visitas (alguém já fez uma auditoria?), preços abusivos em ingressos...

Xi, o lado negro é ainda maior que parece... Taí, obrigada por me lembrar de escrever sobre isso em breve.

Passar bem você.

Metroid disse...

Execelente texto.

Himura disse...

Tio Cloud disse: Por isso que eu amo essa mulé! Eita!!!! =D

jura? porque lhe convém é claro...

tiocloud disse...

Por isso eu amo essa mulé! [2]

Amor é amor, não dá pra lutar contra. Rss

Maga Patalógika disse...

Tá na cara que o tal anônimo é um dos "responsáveis" por tal site. Ninguém que está de fora defenderia aquilo, até porquê ninguém além do Junior FOnseca (por motivos obvios) gosta daquilo.

sandra monte disse...

Maga,
Só para constar...

Caso alguém ache que é do Anime Pró que estou a falar, não é.

Só para constar...

Sr.Anônimo (sim, tenho senso de humor) disse...

Hmph... Então, vocês realmente acha que alguns sites medíocres que organizam eventos de anime são o verdadeiro lado negro da animação japonesa no Brasil ? Me poupe...¬¬ Não é só porque meia dúzia de sitezinhos podres que publicam informações errôneas sobre animes ou roubam informações dos outros que o mercado de animes brasileiro anda tão mal assim...

Quer saber qual é o verdadeiro lado negro do mercado da animação japonesa no Brasil, cara Sandra? São as grandes distribuidoras, que adulteram a integridade de seus produtos (animes) por propósitos econômicos. São as grandes emissoras, que insistem em censurar e exibir os animes nos horários mais inapropriados.São as empresas de DVDs, que insistem em cobrar preços abusivos por seus produtos. Todas elas afetam o mercado da animação japonesa no Brasil de forma muito mais duradoura e negativa do que algum sitezinho medíocre que comete um ou outro erro de grafia, ou pega uma informação de outro site(o que,aliás,já virou lugar-comum na Internet, e NEM AO MENOS é um VÍCIO EXCLUSIVO dos sites de anime) ou posta uma informação errônea sobre Ranma, sobre "homossexualismo", ou sobre o diabo-a-quatro. Sinceramente, ignorar todos esses problemas só pra reclamar de alguns sitezinhos e eventos bestas me cheira a hipocrisia...¬¬

E, diferentemente do que você me acusou,eu nâo o APÓIO A PIRATARIA. Lendo atentamente(caham, parece que você também não costuma fazer isso,não...?) meu segundo comentário, você nota claramente que eu chamo a venda de DVDs PIRATAS em eventos de anime de PROBLEMA SÉRIO.Aliás, foi o único ponto em todo em todo o seu texto que acho que realmente causa sérios problemas para o mercado de animes no Brasil.DIFAMAÇÂO e CALÚNIA são claramente uma postura anti-jornalística, cara srta. Sandra Monte... ¬¬

E, diferentemente do que esse povinho do J Box (?) me acusa, nunca ORGANIZEI nem PARTICIPEI de nenhum evento de anime, nem sou membro da Anime Pró.Sou um membro dos fóruns do J Box, inclusive. Aliás, essa rivalidadezinha besta entre esses dois sites já encheu o saco...¬¬

Reclamam que os fãs de anime precisam se unir,mas só sabem ficar resmungando e falando mal dos sites "rivais" ? Tsc..Tsc...¬¬

Leonardo "Ikari Léo" Mendes disse...

Texto ótimo e ousado. Está de parabéns Sandrinha, por dizer sem pudor e sem receio os podres dos poderosos do mercado brasileiro de animes (onde de certo o "anônimo" certamente é um deles ou um pau-mandado deles).

É claro que existe pessoas honestas e corretas nesse mercado, mas como você disse, tem muita coisa errada e deturpada. Quem me dera se o mercado daqui fosse 50% do que é nos EUA (a porcentagem se deve a nosso poder aquisitivo relativo), com certeza não seria a zorra que é por aqui.

Realmente, acho que essa matéria merece continuação. E ser impressa em revistas de anime também, para mais pessoas terem esta consciência. =)


Leonardo "Ikari Léo" Mendes,
que, por mais´seria que seja a mensagem, não leva a sério mensagens de anônimos que tem medo ou acham que levam vantagem na covardia do não mostrar seus rostos e identidades.

sandra monte disse...

Nossa...
É a primeira vez que alguém (no caso eu) consegue "difamar e caluniar" um "Anônimo", que se identificou. O_O

[momento SM sarcasmo online]
Oh... desculpe aí. Eu achei que estava falando com um outro Anônimo.. hahahah hahah hahah
[momento SM sarcasmo off]

Mas, queridos leitores... viram o que falei? SEMPRE JOGAM a culpa em cima das emrpesas legais. Só que elas pagam impostos. Falar da integridade dos animes é - no mínimo - sem noção mesmo.
Porque muitos títulos já vem modificados dos licenciadores internacionais.
Falar das emissoras de televisão só mostra que o Sr. Anônimo não conhece nada do mercado nacional mesmo.
Elas só exibem e editam os animes para os horários "inapropriados" por causa da classificação etária.

Sobre a questão de direito autoral: então Anônimo, se você acha que a questão do direito autoral não é importante, eu não sei o que é.

A primeria coisa que devemos tentar fazer é respeitar as leis. Nem sempre é possível.
Mas neste contexto específico, é possível sim.

E olha, eu não acusei você. Como eu posso acusar um "Anônimo"?

Eu acho e repito que os fãs devem se unir. Mas, unir-se pelo bem comum da maioria e não de um e outro, ou do próprio bolso.

Um dos pontos que vou falar é justamente da exploração em cima dos fansubers sérios, que traduzem e adaptam os animes, mas cujos trabalhos também são roubados pelas lojinhas.

Mas, eu agradeço deveras pela sua participação. Porque haverá a continuação SIM do lado negro.

A pior postura "anti-jornalística" é passar informação errada, informação mal-escrita, informação tirada de outros sites sem os devidos créditos...

Difamar? Não... como eu disse, como é possível difamar um "Anônimo"?

E sobre a "rivalidadezinha dos outros site..." comigo aqui querido... não vai adiantar você tentar mudar o foco da discussão.

O blog é meu e eu não vou mudar o foco da discussão para uma coisa sem importância. Pode ter certeza.

Danilo Guedebran disse...

Bom, primeiro, ta na cara o site que esta sendo acusado! Ela só não citou o nome.

De certo modo, todos os cites de anime se baseiam em outros pra fazer suas matérias, mesmo que seja apenas se pautando. Mas o por que disso? De certo modo, é culpa é das fontes, que muitas vezes não aceitar dar informações para um determinado site. Isso é complicado, por que assim alguns sites não tem chances de fazer seu próprio trabalho e colher as informações por si próprios. O site em questão, até tem como conseguir tais informações, mas de qualquer modo, não existe mal nenhum em se pautar por outros site. Os próprios jornais fazem isso, e olha que eles tem dinheiro e nome.

No que diz respeito a pirataria, eu passei nos estandes de DVDs em 2007 no evento em questão, e pelo menos lá, não vendiam DVDs já licenciados, até por que a policia estava no local.

Quanto aos erros de português e aos termos, cada veiculo opta por aquilo que acha melhor. Se a ABL não considera disponibilizar uma palavra do idioma português, ótimo, mas na verdade não é o que é mais importante, quando escrevemos, escrevemos para alguém, e devemos facilitar ao máximo o entendimento do texto. Em alguns casos tornar disponível, poderia complicar o entendimento.

Mas se formos segui a ABL em tudo, não poderemos usar palavras estrangeiras, e ai teríamos que falar de anime, sempre como animação japonesa, ou a ABL já reconhece a palavra anime? E cosplay, tokusatsu?

O que importa é fazer o leitor entender, se a mensagem for passada, ta ótimo! A norma culta for usada sempe, infelismente, algumas pessoas podem não entender tudo, mas isso não é culpa delas, é do sistema educacional do pais. Creio que devemos ser sensatos e pensar

Quanto a disputa entre os DVDs originais e piratas a coisa é maix complexa ainda. Sim as empresas que fazem os DVDs originais, pagam impostos, já foi dito por muitos que o Brasil é um dos paises que mais cobra impostos, isso acaba encarecendo o produto. E a pirataria só existe por que o original está inaccessível. Pra muitas pessoas 20 reais devem duram para o almoço e janta da semana, e levemos em consideração que alguns DVDs são mais caros.

Não estou defendendo a pirataria, estou dizendo o por que ela existe. Mas de quem é a culpa disso? Não tem um culpado só, são vários, os governantes é quem deveriam criar políticas para facilitar o acesso a materiais originais. Agora, quanto a qualidade de DVDs originais, isso já vai do acordo entre responsável pelo produto no Brasil, e a licenciadora.

Todos os assuntos do texto da Sandra, são assuntos importantes e devem ser discutidos com calma e sem afobação.

Bom, em fim eu sei que posso ter dito algumas coisas que talves estejam equivocadas, mas eu tenho certeza que muito do que eu disse faz sentido.

PS: Eu sei que tenho serio problemas com o português.

sandra monte disse...

Danilo,

A partir do momento que você se diz um site jornalístico, você precisa sim ter proximidade com seu leitor e se fazer entender.

Mas, isso não quer dizer quer dizer que você tem que escrever errado ou apresentar um vocabulário tão pobre.

Eu fico impressionada como houve uma grande discussão sobre o tão "disponibilizar". Fico impressionada que para defender isso, aparece um monte de gente...

Uma coisa é se pautar. Outra coisa, Danilo, é pegar de forma totalmente inapropriada a informação de outro site. Pior, muitas vezes, em grande parte das vezes, demoram dias para divulgar a informação que um outro site (sim, estou falando do PB), já divulgou há dias. Fazem um auê danado para algo que já foi divulgado.

Você acha isso certo? Então eu te pergunto: Para que colocar “é proibido copiar de nosso site”? Existe uma coisa chamda Lei de Direito Autoral.
Eu te pergunto: os sites americanos divulgam as fontes, mesmo entre sites concorrentes. Por que não se faz isso aqui? Você sabe porque não fazem? Porque já disseram que não dão créditos para sitezinhos ou blogs como o meu. Agora, por que esta raiva de mim?

No que eu incomodo tanto? Diga-me?

Sobre os DVDs. Meu, um DVD pirata de lojinha custa de 15 a 20 reais. O preço dos 20 reais da janta que você citou.

É como eu falo: usam de um pensamento torto para justificar o erro. Usa-se como exemplo o erro, e não o certo.
Se você não tem dinheiro para comprar uma coisa, você vai roubar?

Eu vou continuar a escrever, mas desta vez em um post. Que entrará em breve no site, com muito mais informações do lado negro.

Petra disse...

Um pequeno aparte na discussão:

"De certo modo, todos os cites de anime se baseiam em outros pra fazer suas matérias, mesmo que seja apenas se pautando."

De fato, isso é verdade.

Mas de qualquer modo o correto seria sempre citar a fonte no fim das notícias.

Não custa nada e é ético.

Fernando disse...

"Você sabe porque não fazem? Porque já disseram que não dão créditos para sitezinhos ou blogs como o meu"

Isso vocÊ tem razão, têm muito blog por ai que consegue ser melhor do que alguns sites ou ate estao no mesmo nivel dos mais famosos, mas as pessoas fazem pouco por ser blog ou pelas pessoas que escrevem nele acho isso uma bobagem, ate mesmo alfinetar sem motivo ou se atacar.

sobre o tema em questao ou melhor o site em questao concordo que copiam, isso é fato né.

Danilo Guedebran disse...

Não estou tentando justificar um erro, apenas disse por que ocorre. Quanto aos DVDs piratas, não estou me referindo apenas aos DVDs de anime, estou falando de um nível geral. Alguns sites e estandes, vendem DVDs de anime a R$ 15,00, mas se você andar em uma feira qualquer, não de anime, vai ver 3 DVDs por R$ 10,00. Isso é errado SIM! Não estou discutindo isso, o problema é que jogar a responsabilidade do problema pra cima dos fãs ou pessoas que compram qualquer gênero de DVD pirata, é cruel, essas pessoas não tem como mudar a historia.

Se me lembro bem, quando os CDs surgiram, eles não eram tão caros, lembro que um CD, custava algo em torno de 10 e 15 reais, porem por algum motivo, talvez os impostos, esses valores subiram pra mais de 20 reais. Quem deveria criar uma política ante pirataria é o governo, por exemplo, descontos em impostos para produções nacionais, até por que, se para produzir um produto será preciso gastar menos, isso pode até ser re-passado a produtos que vem do exterior.

Já no quesito roubar matérias, se alguém se pauta, e depois vai buscar as informações por si só, não é preciso citar a fonte, pois a pessoa mesmo conseguiu as informações. Mas o que podemos fazer se as informações que a fonte passou pra essa outra pessoa são iguais a que outro site já publicou. Ai acaba gerando essa impressão.

Por exemplo, estou trabalhando em um site de noticias, la nos sempre damos a fonte de nossa informação. Mas digamos que eu tenha uma matéria e um outro site venha e copie o se paute por mim, o que eu vou pensar disso? Sim é errado, mas porem eu sou importante, já que sou fonte de pesquisa pros grandes, isso significa que meu trabalho é bom, e um dia será reconhecido.

E a gramática, tem determinados coisas, que mesmo erradas segundo ABL, não são tão grotescas a ponto de serem consideradas fatores que definirão se o texto é ruim ou bom. Sim existem erros grotescos, mês certas coisas, acho que da pra passar, afinal, são poucos os que estão na ABL, e eles são grandes mestres da literatura nacional, isso não tem discussão, mas infelizmente a maioria da população brasileira não é, e esse é um fator extremamente importante, não adiante ser erudito e seguir todas as regras de português se ninguém intendera.

Não se sinta tão mal assim por essas coisas, você não tem culpa, faça a sua parte, e deixe os outros fazerem o que acham “correto”.

sandra monte disse...

Danilo.
Minhas respostas serão dadas no novo post que estou produzindo e que vai ao ar em breve!!!

Sim, mais coisas nefastas que têm acontecido...

Anônimo disse...

Por isso que o BK tá certo quando malha esse povo picareta, ainda vem um post com discursinho que o que ferra o anime no Brasil são as empresas e o capitalismo... AH VAI SE CATAR MEU. Oq ferra o anime no BRASIl É SÓ UMA COISA: FALTA DE PROFISSIONALISMO com tudo que isto implica, desde má administração, enrolações com "jeitinho brasileiro", até chegar o uso desse argumento de jardim da infância que faz as coisas para o "bem" de todos os fãs. A desculpa final que o pessoal não saca que é a coisa mais suja que alguém pode falar: Eu só estava tentando ajudar os outros, nada disso foi feito para meu benefício.
Bom texto do Blog, e para os picaretas que se enganam ou acham que estão enganando a molecada SUCK MY BALLS