Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 25 de novembro de 2004

Negócios Suspeitos: Casal de Eugene se sustenta inventando enredos e personagens para histórias em quadrinhos

Por Susan Palmer
Tradução: Fernando Ventura
The Register-Guard


Numa calma rua nas colinas ao Sul de Eugene, em um agradável sobrado de dois andares, seus moradores sonham com o fantástico. Uma pintura de museu que absorve seus visitantes em uma realidade virtual. Objetos transformam-se em móveis falantes. Monstros incríveis são vencidos por super-heróis metidos – tantas histórias fantásticas!
Bem vindos ao mundo dos quadrinhos de Janet e Michael Gilbert, duas pessoas normais que são pagas para sonhar com o extraordinário e trazê-lo à vida em coloridas páginas de revistas em quadrinhos.
Michael Gilbert, 53 anos, tem desenhado quadrinhos desde criança. Ele mesmo publicou sua primeira coletânea, e desde então foi contratado para desenhar alguns clássicos: Batman, Superman, a turma Disney.
Ele também reviveu e deu nova vida ao obscuro personagem dos anos 40, Mr. Monster. Sua esposa, Janet, 51 anos, é mais recente na indústria. Nos últimos 14 anos ela se especializou em escrever enredos Disney para o Pato Donald. Como eles chegaram até aqui? Perseverança e a habilidade de criar boas histórias. "Nós dois temos um senso de humor bobão", diz Janet.
Ambos trabalham para a Egmont Comic Creations, uma editora dinamarquesa que comissiona desenhos e roteiros de quadrinhos e os oferece para serem publicados ao redor do mundo. Os trabalhos dos Gilberts são famosos mundialmente, onde os quadrinhos Disney são extremamente populares. Suas histórias são publicadas em inúmeras línguas e podem ser vistas em 91 países. Recentemente, uma firma americana, Gemstone, iniciou a publicação de seus trabalhos por aqui.
Entrevistamos a pouco o casal em seus estúdios caseiros, para dar uma espiada em seus últimos projetos e aprendermos como se tornar um profissional dessa área.
No estúdio de Michael, Pato Donald está ganhando vida em uma série de painéis onde o pato encrenqueiro se decide capaz de escrever seu próprio roteiro cinematográfico. Primeiro passo no processo: preguiça. Quando o pato descobre o quão trabalhoso é escrever, ele pede para um amigo cientista que construa um computador que transcreva seus pensamentos.
O quarto de Michael é espaçoso com uma prancheta abaixo de uma luminosa janela que dá para o norte. Nas paredes estão originais de um dos seus heróis dos quadrinhos, Steve Ditko, co-criador do Homem Aranha e Dr. Estranho. Já o canto de Janet é pequeno, sem espaço nas paredes para nada que a possa distrair. Ela escreve histórias que serão desenhadas por outros artistas, e prefere não ter distrações.
Nesse quarto ela criou alguns enredos exóticos para a turma de Patópolis.
Ano passado, por exemplo, ela enviou os sobrinhos do Donald, Huguinho, Zezinho e Luisinho para o museu, onde estes perceberam que as grandes obas de arte mundiais estavam desaparecendo das paredes.
O trio foi então sugado por uma moldura de uma tela negra, que os transportaram para um mundo alternativo habitado pelo "Pensador" de Rodin, a "Mona Lisa" de Rembrandt* e cenários famosos, como o "Céu Estrelado" de Van Gogh. As obras resolveram se esconder dos visitantes dos museus por não estarem se sentindo apreciadas.
A história chamou atenção da revista de noticias alemã Stern, o equivalente a uma mistura da Newsweek e Entertainment Weekly, que tornou famoso o gibi e a autora em uma breve resenha. "É isso que torna esse trabalho divertido pra mim, tentar expandir o universo Disney um pouco", diz Janet.
Outra vez ela enviou todo os móveis de Patópolis para fora de suas casas, em greve. Colocou então o Pato Donald em uma cápsula que o transformou em uma cadeira, para que o pato convencesse os móveis a voltarem ao trabalho.
De todos os personagens Disney, Donald é seu favorito! “Donald é preguiçoso, mal-humorado, egoísta, bobo, estúpido, grosseiro... e ainda assim completamente adorável. Às vezes até corajoso. E apesar de todos seus problemas, dificuldades e maiores feridas, ele continua lutando - o que é uma boa lição para todos nós!”
Diferente do Mickey, quase um santo que sempre faz o que é certo, Donald está sempre se metendo em encrencas. As crianças são atraídas instintivamente por sua personalidade nada perfeita, ela diz. ”Todos temos um pouco do Pato Donald dentro de nós”. E talvez seja por isso que o personagem tenha essa multidão de fãs! "Ele é fantasticamente popular ao redor do mundo". Dúzias de Web Sites de fãs atestam isso. Existe até mesmo uma palavra para seus devotos: Donaldists.
No momento, porém, Janet está se ramificando além de Disney. Ela foi recentemente contratada pela Viz, uma editora de São Francisco, para re-escrever uma revista em quadrinhos japonesa para leitores da língua inglesa. Quadrinhos japoneses estão migrando firmemente para os EUA na última década. O quadrinho em que está trabalhando se chama "Happy Hustle High School."
Janet recebe uma tradução literal do japonês para o inglês. É sua obrigação retrabalhá-la numa linguagem contemporânea. [gírias] Culpem Michael por trazê-la ao mundo dos quadrinhos.
Ela o conheceu quando estava ensinando arte em uma escola de ensino médio em Ohio. Em crescimento nos quadrinhos, Michael foi notícia em jornais locais e Janet ligou para perguntar se ele gostaria de conversar com seus estudantes sobre seu trabalho.
Michael tem se encantado por quadrinhos desde que sua avó os usou para ensiná-lo a ler. O fascinava tanto que logo começou a criar seus próprios.
No mundo dos quadrinhos tudo é maior que a vida. "Os heróis são mais heróicos. As mulheres são ainda mais atraentes, os estúpidos, ainda mais estúpidos," Michael diz.
Ele próprio publicou sua primeira coletânea enquanto estudante da Universidade do Estado de Nova Iorque em New Paltz, imprimindo 4000 cópias por US$ 400 que ele vendeu de porta-em-porta por 50 centavos.
Foi uma boa lição para compreender a distribuição antes de conseguir publicar, ele diz. Finalmente, ele se mudou para a Califórnia e se envolveram com o nascente movimento underground dos quadrinhos em Berkeley. Levou 10 anos de trabalho duro para que pudesse se sustentar com os quadrinhos.
Durante o caminho, ele desenhou Superman, Batman e vários personagens Disney, e quando questionado a propor um novo personagem, ele ressuscitou um personagem obscuro que estava empoeirando desde os anos 50: Mr. Monster.
Seu super-herói é na verdade apenas um homem simples, com um físico espantoso, e que persegue as criaturas mais assustadoras que Michael consegue inventar.
A criação o permite brincar com todos os seus temas favoritos. "Quando crio as histórias, tento ajustá-las para que tenham o que mais gosto - horror, humor e super linguagem retórica."
Além de Mr. Monster, Michael também vem trabalhando em uma revista em quadrinhos do universo de "Os Simpsons". Para a Bongo Comics ele está desenhando o Homem Radioativo, o herói de quadrinhos de Bart Simpson. E ele recentemente aceitou um trabalho para desenvolver motivos para um designer de tatuagens de Nova Jersey.
A arte de quadrinhos parece ter seus altos e baixos desde sua criação nos anos 1890. Muitos consideram os anos 50 como a era de ouro dessa arte.
Mas nos anos 80, Art Spiegelman deu um novo fôlego a forma em seus volumes visionários do Holocausto intitulado "Maus. "
Em 2001, com a novela ganhadora do prêmio Pulitzer "As Aventuras de Kavalier e Clay" uma história em quadrinhos situada na Segunda Guerra Mundial, quadrinhos não eram mais uma arte qualquer.
"As pessoas não pensam mais tanto nos quadrinhos como cultura descartável", diz Janet. Conforme a popularidade de arte cresce, crescem também o número de artistas que tentam fazer parte do negócio. Para os interessados que desejam tentar uma carreira nos quadrinhos, os Gilberts tem alguns conselhos.
"Leia muito", eles dizem - "dos maus aos bons exemplos do meio. Leia o material bom para compreender porque é bom, e o material ruim para identificar o que se deve evitar".
Desenhe muito, Michael diz. Tente ser o melhor que puder. Desenhe do natural assim como da sua imaginação para expandir suas habilidades.
Então leve seus trabalho para convenções de quadrinhos onde você pode mostrá-lo e receber indicações de editores e de outros artistas.
E não desista.
Michael diz que conhece inúmeros artistas talentosos que começaram quando ele começou, alguns até melhores do que ele era. A diferença entre eles é que Michael continuou insistindo.
"Você tem que ser persistente", ele diz.

*Mona Lisa é de Leonardo da Vinci. Foi um erro da matéria original.

quarta-feira, 24 de novembro de 2004

ANIMA INFO 07

Anime de Peach Girl estréia em janeiro no Japão

A versão em anime de Peach Girl deve estrear em 8 de janeiro na TV Tokyo, segundo o site Animaxis. A animação é baseada no mangá de mesmo título de
Miwa Ueda. Nesta história shoujo a personagem principal é Momo Adachi, uma jovem que uma exótica particularidade. Peach Girl é lançado no Brasil pela editora Panini.

Por acaso eu acho...

... que minha irmã se esqueceu que estou com CD do Coldplay dela comigo. Se continuar, vou ficar com A Rush of Blood the the Head para mim (evil).

Que por sinal, isto me faz lembrar que estou devendo aquela música espanhola e também que não fui ao show do Chemical Brothers... Lixo.

domingo, 21 de novembro de 2004

ANIMA INFO 06

Mangá de ação terá versão em game para PS2

A Entertainment Software anunciou a produção de Azumi, game para PlayStation 2 baseado no mangá de mesmo título de Koyama Yuu. O game será lançado no Japão em março de 2005. A história narra a vida da jovem Azumi, órfã que foi criada por um samurai. Ela tem a missão de se tornar a melhor assassina de todos os tempos. Algumas imagens podem ser vistas no site oficial.

Comentário acerca do dito por Yabu

Fábio Yabu fez um comentário sobre fanzines um tanto infeliz no site dele, o Comborangers.Eu discordo completamente dele.

Eu não sou ninguém e nem referencial para alguém. Sou apenas uma jornalista buscando seu caminho ao Sol. Nunca fiz fanzine por pura e mera preguiça.
Eu não vou questionar o que foi dito, mas FAÇA FANZINE SIM. Se você tiver tempo e for jovem, faça. Se tiver outro trabalho para sustentar o fanzine, faça. Se tiver disposição, faça.
Mudar o mundo também se muda com fanzines. Mesmo que nossa contribuição seja pouca.... É uma pena e lamentável alguém admirado por muita gente, dizer algo tão cruel e sem pensar nas consequências.

sexta-feira, 19 de novembro de 2004

Bah, eu errei!

Ontem eu escrevi 17,25% ao mês, mas na verdade é ao ano. Se fosse ao mês estaríamos perdidos.

Sabe, interessante ver que a prefeitura de São Paulo não está pagando as empresas que contratou para fazer os serviços, segundo as reportagens da TV. Se fosse o PSDB na prefeitura e o PT tivesse ganhado as eleições, agora os vereadores petistas estariam fazendo um verdadeiro auê... Ah, alguém sabe por onde anda aquele deputado, o Eduardo Cardozo? Ele sumiu... Bem, também, não votei nele mesmo.

quinta-feira, 18 de novembro de 2004

17,25% ao ano???

É né...
Já que os juros não baixam, o governo pelo menos poderia fazer uma forcinha para votar a Reforma Tributária neste ano (sonho impossível). Eu gostaria de saber se vale a pena a indústria de base ir bem (obrigado) neste ano, se talvez não houver compradores no próximo... 17,25% da Selic é muita coisa... Muita mesmo. O governo Lula está mais conservador que o FHC. Onde fui meter meu voto.. snif.

Ah.. nada a ver, mas queimei a mão hoje (literamente). ����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������

Os Outros

Comecei a ver Os Outros meio que sem querer... Mas o filme é ótimo. Há muito tempo eu não via um filme de suspense tão bom assim. Que por sinal, há muito tempo eu não via um filme de suspense. O final é impressionante. Bem, pelo menos foi para mim... De novo e mais uma vez... se você não viu, veja! É um ótimo filme (isto já está ficando repetitivo)!!!

quarta-feira, 17 de novembro de 2004

ANIMA INFO 05

Dragon Ball Z é o maior sucesso da TV Globinho

A série Dragon Ball Z é o maior sucesso de audiência dos animes na TV brasileira. Atualmente, Goku e companhia rendem a TV Globo cerca de 12 pontos de audiência. O anime tem desempenho melhor que os novos episódios de Pokemon. Com o êxito, Dragon Ball Z deve ficar na telinha até março, quando entram os novos episódios da fase GT.

Globo prepara HQ de Menino Maluquinho

A editora Globo está se preparando para o lançamento de O Menino Maluqinho em quadrinhos. A revista deve começar a sair em dezembro deste ano. Para 2005, novas histórias com o personagem de Ziraldo serão produzidas. Ainda não há detalhes do lançamento, mas a revista deve ter 60 páginas coloridas.

Shrek 2 vende mais de 12 milhões de unidades em DVD

Em sua primeira semana de vendas nos Estados Unidos, mais de 12 milhões de cópias de Shrek 2 foram vendidas. O número é bem melhor que os sete milhões vendidos da primeira película. A Dreamworks está verificando o sucesso de Os Incríveis da Disney/Pixar, que nos cinemas arrecadou mais de 70 milhões de dólares só na última semana e que possivelmente terá bons números quando sair em DVD. Vale lembrar que Procurando Nemo foi a animação que mais vendeu em vídeo e DVD nos Estados Unidos até o momento.

segunda-feira, 15 de novembro de 2004

Tenka Hadou no Ken e mais....

Tenka Hadou no Ken é o título do terceiro filme de InuYasha. Dos três filmes certamente é o melhor. Tem muito sangue, o que seria um problema se viesse ao Brasil. O que é melhor em Tenka Hadou no Ken é a presença de Sesshoumaru.
Fizeram este filme para ele. O Fluffy tem mais presença que o próprio InuYasha. Não em aparição, mas em importância. A melhor cena é a que ele diz: Eu, Sesshoumaru... não tenho a quem proteger!!!! Só que nesta hora, ele está pensando no Jaken e na Rin. Que por sinal... ela tem uma participação ótima. Até salva a Kagome.
Um ótimo filme. Se você não viu, veja.

E estou fula com uma coisa, mas deixa pra lá. Não quero magoar ninguém.

quinta-feira, 11 de novembro de 2004

As peripécias do ratinho detetive

Hoje eu vi uma desenho bem interessante! As peripécias do ratinho detetive. É curioso assistir a certos trabalhos que foram feitos algum tempo atrás. Esta animação da Disney é bem diferente das últimas, que são politicamente corretas demais da conta... É curioso ver o herói ratinho com um cigarro na boca... o companheiro dele tomando cerveja... Eles em um bar que tem o maior quebra-pau!!! É uma pena que a Disney não faça mais desenhos assim. Minha sobrinha viu mas pelo jeito dela não gostou muito... Apesar de ser um ratinho, a animação tem mais cara para adultos do que para crianças.
Outra coisa que me chamou a atenção é o cuidado da Disney com a dublagem. Espantoso ver que os nomes dos dubladores aparecem logo no início, na abertura como protagonistas de verdade! Que saudades do André Filho, grande dublador que faz o vilão da história. É dele a voz de Jonathan Hart do Casal 20, lembram?
Um bom desenho que poderia ser mais conhecido, mas que acho que a própria Disney se encarregou de colocá-lo no limbo por causa dos motivos que citei acima. Se você não é preconceituoso, veja. Nem só de animes vivem os fãs de animação!!!

Ah sim, eu não esqueci dos prometidos! Devo colocar o que prometi no fim de semana. Certo?

segunda-feira, 8 de novembro de 2004

Pô, deletaram meu grupo de ódio no Orkut

Sacanagem... Uns caras deletaram o grupo de ódio que eles tinham por mim no Orkut. É tão "chique" ter um grupo de ódio na comunidade... hahahah hahah Como eu disse para eles, no fundo, eles me amavam. Só não sabiam disso naquele momento.

E nesta semana se tudo der certo, colocarei a letra de uma música chinela muito boa. Só não faço isto agora porque vou escrever umas coisas em espanhol, mas dado o momento, não estou com muita vontade de escrever naquela língua.

quinta-feira, 4 de novembro de 2004

More four years, Escrava Isaura, etc e etc...

Prezados amigos,
Após uma semana, eis-me aqui novamente.
Após duas eleições, a daqui e a de lá na América... deu para ver que aqui em Sampa as pessoas quiseram e conseguiram mudanças. Lá, os americanos não estão nem aí para o resto do mundo. More four years, como diriam eles.
É curioso ver que alguns veículos de comunicação estão dando os devidos créditos a Leandra Leal. Eu não gostava muito da interpretação dela em O Cravo e a Rosa, mas parece que Leandra evoluiu deveras agora em Senhora do Destino.
E falando em novela, Escrava Isaura é uma boa novela. A Record está de parabéns pela produção e escolha dos atores. O rapaz que faz o Leôncio está muito bem e creio que a presença do próprio Rubens de Falco ajuda para o bom trabalho do ator, cujo nome eu não sei...

Sobre o mundo da animação... Sem grandes novidades. Só Pokemon (Pokémon) que estreou na Globo no último dia primeiro e as incertezas de Cavaleiros do Zodíaco na Band. Eu da minha parte, espero que dè tudo certo. Execução Aurora Forever...
Também estou feliz porque finalmente consegui ver decentemente o último episódio de Kenshin (Samurai X no Brasil). Não é assim uma Brastemp, mas é um bom último capítulo de TV.
←  Anterior Proxima  → Inicio