Navegantes: Gostou de uma notícia? Ajude o Papo de Budega e marque a notícia com um +

sexta-feira, 22 de maio de 2015

ANIMA INFO 1694

Autor de Samurai X vem ao Brasil em julho

A Fundação Japão trará ao Brasil o autor de Samurai X (Rurouni Kenshin るろうに剣心―明治剣客浪満譚―) ao Brasil: Nobuhiro Watsuki 伸宏和月. Além dele, a esposa Kaworu Kurosaki - que já veio em outra ocasião - também voltará ao país. Segundo o Henshin Online e JBox News, eles virão durante o Fest Comix, que será realizado no Centro Cultural São Paulo nos dias 17, 18 e 19 de julho. Além do evento em São Paulo, de acordo com informações que coletamos, a cidade do Rio de Janeiro também deve receber a presença do autor. Em breve mais informações sobre o assunto.

Leia mais...

quinta-feira, 21 de maio de 2015

FILME: A Incrível História de Adaline

A Incrível História de Adaline conseguiu o incrível feito de ficar entre as primeiras posições de bilheteria nos Estados Unidos, mesmo com a presença de filmes de bilheteria nas últimas semanas. O título estreia no Brasil hoje. É uma combinação de romance, drama e magia dirigido por Lee Toland Krieger (Corações Instáveis, Celeste e Jesse para Sempre) com Blake Lively (Selvagens, Gossip Girl), Michiel Huisman (Game of Thrones) e Harrison Ford, que dispensa apresentações.
Nascida na primeira década do século XX, Adaline Bowman (Blake Lively) salva-se misteriosamente de um terrível acidente: aos 27 anos, ela fica imune à devastação do tempo e tem uma vida que nenhum ser humano jamais viveu. Até que o atraente filantropo Ellis (Michiel Huisman) desperta novos desejos em seu já tão vivido coração. A situação dela se complica ao conhecer a família do rapaz.
O filme é uma grata surpresa em meio a tantos outros de ação e aventura como "Vingadores", "Velozes e Furiosos 7" e "Mad Max". Não é à toa que sua bilheteria vai bem nos Estados Unidos. A parte técnica é boa, com boas interpretações e bom argumento. Lembra um pouco a lógica de O Homem Bicentenário e O Curioso Caso de Benjamin Button. Para os amantes dos direitos dos animais, uma das sequências é especialmente emocionante. Para fugir de tanto "bate-bate", tanta "porrada" recente, uma boa indicação emotiva e engraçada  nos cinemas.

Leia mais...

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Tina Charles - I Love To Love


Daria até para imaginar que a música se chama "last dance". Mas não... I Love To Love de Tina Charles é uma destas clássicas "disco music" que escutamos na rádio "Antena 1". Muito maneira a canção. Meus caros navegantes vão perceber que gosto muito, muito mesmo deste estilo musical.

Leia mais...

Samurai Warriors em GAME, quem mais lembra do anime?

Eu até poderia escrever isso como uma "notícia"... Mas, acho que vale mais com um espanto mesmo. Jura, jura de coração que existe de verdade um game de Samurai Warriors 鎧伝サムライトルーパー? Segundo o Anime News Network, Samurai Warriors Chronicles 3 foi lançado no Japão no final de 2014 e chegará à Europa em junho para Nintendo 3DS. E Samurai Warriors 4-II chegará PS3/PS4/PS Vita. Mas gente... jura de verdade que tem game disso? Quem não lembra, Samurai Warriors 鎧伝サムライトルーパー ou Samurai Troopers como também é conhecido, foi exibido na extinta Rede Manchete. Cara.. era uma verdadeira tranqueira esta animação, uma cópia daquelas bem baratas e mal feitas de Cavaleiros do Zodíaco. Olha.. estou chocada ao saber que existe game atual disso... O_o

Leia mais...

terça-feira, 19 de maio de 2015

COMO ÁGUA E VINHO – Sobre “Norte & Sul”, de Elizabeth Gaskell

Se há uma característica na Literatura que nunca podemos nos esquecer é o contexto histórico. (...) Gaskell (a autora) viveu em Manchester, na Inglaterra, no auge da Primeira Revolução Industrial ocorrida no século XIX; testemunhou o surgimento de uma nova relação de trabalho, cheia de atritos, entre os ricos industriais e os operários, classes que surgiram imediatamente com a necessidade de mão de obra para operar as máquinas, tecnologia avançada para a época, e que mudou para sempre a economia do mundo. Vinda da região Sul inglesa, essencialmente agrário, óbvio que o choque cultural da autora foi muito grande, e é esse o fio condutor do romance. Como o próprio título já diz, a Revolução Industrial dividiu a terra da Rainha em Norte – industrial e urbano – e Sul – rural e interiorano.
Dois pólos opostos, duas faces da mesma moeda, dia e noite, água e vinho; tudo parece fazer com que as duas regiões se colidem, tanto no aspecto físico como cultural, representados pelos protagonistas: Margaret Hale, originária de Helstone, sul da Inglaterra, ensolarada, cercada de plantações e pela sociedade ruralista do lugar; e Mr. John Thornton, de Milton, norte da Inglaterra (claramente uma referência à Manchester), fria, cinza, nublada, regrada como um relógio e preenchida pelo barulho das máquinas. Imaginamos logo que haverá um romance entre os dois, devido à fascinação que Thornton sente por Margaret desde o momento em que a vê, quando visita a família Hale pela primeira vez.
Veja resenha do livro e informações da minissérie no link: COMO ÁGUA E VINHO – Sobre “Norte & Sul”, de Elizabeth Gaskell, do site Um Expresso Com Letras.

Leia mais...

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Curiosidades Budeguísticas: geladeira

A geladeira é, certamente, uma das mais importantes invenções modernas as quais não nos damos conta. Talvez por ser tão corriqueira sua presença em nossas vidas, não a notamos como deveríamos. O ser humano passou séculos tentando conservar os alimentos, seja por sal, "casinhas" de gelo, porões revestidos de madeira e palha ou outras vias, mas foi com a geladeira que conseguimos manter nossas comidas conservadas por um bom tempo.
A criação deste eletrodoméstico é um tanto quando controversa na internet. Assim como outras diversas criações, houve vários interessados em conservar alimentos. Muitos deles iniciaram tais tentativas. Segundo o Geladeiras Antigas, "o primeiro refrigerador artificial conhecido foi demonstrado por Willian Cullen (15/04/1710 - 05/02/1790)".
Em seguida, "em 1805, Oliver Evans (13/09/1755 - 15/04/1819), um inventor americano, projetou a primeira máquina de refrigeração movida a vapor". Contudo, a "cara" de geladeira que conhecemos hoje foi criada por John Gorrie (19/03/1802 - 29/06/1855). O grande objetivo dele era conversar não alimentos, mas remédios para seus pacientes. O funcionamento, segundo o site do Super Interessante, se dava da seguinte forma,
O pistão comprimia e expandia alternadamente vapor de água, que por sua vez roubava calor do meio externo - o recipiente de água e sal - para passar do estado líquido ao gasoso. Quando a água salgada não tinha mais calor para ceder ao gás, os dois se resfriavam. O ar então era liberado no ambiente, enquanto a água salgada congelava ainda outro frasco de água doce colocado no recipiente. Assim, de uma só tacada Gorrie tinha inventado o ar-condicionado e a geladeira. Ele foi também o primeiro a fabricar um aparelho comercialmente viável. A primeira apresentação pública da engenhoca se deu em 1850, no dia 14 de Julho, quando os franceses comemoram o aniversário da queda da Bastilha.
Basicamente, não existe grande diferença daquela geladeira do século XIX para as geladeiras do século XXI. Um dos pontos principais é o fato de que hoje o eletrodoméstico funciona por energia elétrica. Contudo, nada impede que exemplar antigo funcione, deste que os elementos acima citados sejam seguidos. Chega a ser curioso que geladeira tenha surgido efetivamente não pela vontade de comer, mas pela vontade da cura de doenças.

Leia mais...

domingo, 17 de maio de 2015

Para alegrar o dia 111

Sorrindo sempre!!!!!

Leia mais...

sexta-feira, 15 de maio de 2015

ANIMA INFO 1693

Newpop lança clássico de Osamu Tezuka

Qualquer obra de Osamu Tezuka - considerado o "deus do mangá" - pode ser considerada um clássico. Com Don Dracula ドン・ドラキュラ não seria diferente. Em três volumes, A Newpop Editora traz história do nobre conde da Romênia que se mudou para o Japão com sua filha Chocola e seu mordomo Igor, sedento pelo sangue de jovens garotas virgens e de novas aventuras. Criado para a revista Shonen Champion, esta série de Tezuka mistura comédia com terror e fez parte da renovação da carreira do autor.
No Brasil, a conhecida animação de mesmo título foi exibida em 1984 pela rede Manchete. Fazendo um grande sucesso, seus oito episódios adaptaram apenas uma parte da série, que finalmente será apresentada para os brasileiros em seu formato original e completo. Quanto à animação, o Papo de Budega já fez uma resenha sobre o título neste link.

Leia mais...

Mushishi 蟲師 続章

A animação Mushishi 蟲師 続章 que está disponível no site do Crunchyroll é a continuação do anime de mesmo título lançado em 2005, que por sua vez é baseado no mangá de Yuki Urushibara, com 10 volumes. Mushishi 蟲師 続章 foi lançado em 2014 no site streaming já citado e está disponível por lá.
Na história, há criaturas conhecidas apenas como "Mushi", cujas habilidades entram no espectro sobrenatural. Embora sua existência e aparência não sejam conhecidas à maioria dos humanos ao seu redor, algumas poucas pessoas os conhecem, como Ginko, um Mushi-shi que viaja investigando para descobrir mais sobre os Mushi. Em sua jornada de descobertas e novos entendimentos, ele ajuda pessoas que têm problemas causados pelos Mushi. Ginko - com seu característico cabelo branco - seria um tipo de observador.
Este anime é muito bem feito e percebe-se que a produção primou e muito pela qualidade visual dos cenários e desenhos de personagens. A animação (movimentos) em si é relativamente limitado. Há muitas cenas paradas. Mas, justamente por serem belas cenas, que tais detalhes podem passar batido aos olhos menos atentos. A música tem tons budistas e causam um sentimento de saudade.
Inclusive, há muito de budismo e xintoísmo na história. Em muitos episódios, ficamos com a nítida impressão que há contos populares do Japão. Alguns talvez para assustar as pessoas. Fica o registro que alguns capítulos têm finais alegres, mas outros bem tristes, em que as tais criaturas sobrenaturais levam "a melhor". Anime obrigatório para quem gosta de mitologia japonesa, uma dose de horror - sem sangue - e bom roteiro.

Leia mais...

ANIMA INFO 1692

Comic Con Experience 2015 anuncia atriz que interpreta Canário


O CCXP – Comic Con Experience 2015 tem feito anúncios da participação de artistas da áreas de quadrinhos faz algumas semanas. Agora, o evento anunciou a primeira participação de uma atriz de seriado. Trata-se de Caity Lotz, a Canário do seriado derivado dos quadrinhos da DC Comics Arrow. Ela também é a estrela do recém-anunciado Legends of Tomorrow, que vai ao ar em setembro pelo canal americano CW (sem data para exibição no Brasil pelo canal a cabo Warner). O evento ainda promete muitas atrações. Mais novidades em breve.

Leia mais...

quinta-feira, 14 de maio de 2015

O efeito desastroso de Babilônia no Jornal Nacional

Dias atrás, o Jornal Nacional passou por pequenas mudanças em sua estrutura. Na verdade, nada que fosse assustador, pois o tom mais "informal" já podia ser visto no Jornal Hoje, ambos da mesma emissora, a rede Globo. Esta última informação pode até parecer desnecessária. Mas, cada vez mais, menos pessoas têm se interessado pelos noticiários  televisivos.
Seja pela internet, seja por alienação mesmo. O que chama a atenção é justamente a falta de atenção que as mudanças no principal jornal da TV causou. Ou não causou. Ao menos na cidade de São Paulo, as pessoas não comentaram no transporte público. Inclusive, tem-se comentado pouco acerca da televisão pela rua.
Podem ocorrer diversas razões. Pode ser leviano tal comentário que teceremos abaixo. Mas, em verdade, qual o efeito que uma novela sem identidade como Babilônia pode causar? A atual produção das 21h da rede Globo não empolga. Fica-se a impressão de que ela atrapalhou, e muito, o jornal. Afinal, muita gente por pura "osmose" ficava ligado nele para assistir à novela.
Agora, sem vontade de ver a obra ficcional, talvez o noticiário esteja sofrendo com os males não de si, mas da falta de interesse do telespectador em ligar o televisor. Fica a questão: não seria o caso da rede Globo antecipar o desfecho de Babilônia? Agora, mais do que nunca... Com tantos concorrentes diretos (outros programas de televisão) e indiretos (internet, Netflix), talvez esteja na hora da Globo olha com muito mais atenção sua própria programação como um todo.

Leia mais...

  ©Papo de Budega - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo