É ué... Alguma sugestão de texto?

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Relembrando Gingitsune ぎんぎつね

Tempos atrás, fizemos uma resenha de um anime muito fofo. Talvez o motivo para relembrar Gingitsune ぎんぎつね (Raposa Prateada) seja o fato de alguns animes recentes e muito mencionados no meio da cultura nerd terem um conteúdo de caráter duvidoso. Por isso é bom relembrar o que o Japão faz de legal. Disponível neste link do Crunchyroll, traz o cotidiano de Makoto Saeki, que é a 15ª sucessora do templo de sua família. Por isso, a jovem consegue enxergar e conversar com Gintaro, um mensageiro dos deuses, o espírito de uma raposa prateada sagrada que vive há 350 anos no templo. Como mensageiro divino, Gintaro é capaz de ver o futuro e usa essa habilidade para ajudar Makoto apenas quando é realmente necessário. É uma história de amizade entre uma delicada adolescente e um teimoso mensageiro dos deuses.
A resenha completa segue acima.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Star Wars 7 - O Despertar da Força

Para tecer algumas poucas considerações acerca de Star Wars 7 - O Despertar da Força, achamos interessante a sinopse que está no Adoro Cinema, que elucida basicamente o história deste longa-metragem:
Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência, que antes de ser preso envia através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Juntos, eles escapam do domínio da Primeira Ordem.
O filme foi um dos mais comentados e gerou uma série de considerações já muito comentadas no meio nerd. Apesar de todo o estardalhaço, este Star Wars é mais do mesmo. É um bom filme - sem dúvida - mas, nada que fosse inovador. O que talvez seja inovador, é justamente aquilo que ficou na cabeça de alguns: um possível relacionamento homoafetivo.
Entretanto, até que ponto os produtores teriam coragem de inovar e "bancar" tal ideia, só o tempo dirá. Bons efeitos, boas interpretações. Boa música. No final, tudo bom mas, nada extraordinário. A inovação ficou lá atrás no anos 70. Hoje, tudo é nostalgia. Vale a pipoca e o divertimento na frente da TV.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

The Cure - Fear of Ghosts


Que eu também curto o The Cure, vocês que acompanham o site já sabem. Esta é daquelas músicas conhecidas como "lado B" da banda. Canções que muitas vezes, são melhores que as que tocam as rádios. Medo de fantasmas? Com vocês, a cura.

terça-feira, 26 de abril de 2016

A Metamorfose

A Metamorfose é daqueles livros que incomodam bastante por mostrar-nos coisas as quais vivemos ou poderemos viver. Mesmo com o tom surreal da obra de Franz Kafka. Apesar do site oficial da L&PM Editores citar bastante o segundo conto "O Veredicto", que provavelmente faz muita alusão a própria vida do autor, é em A Metamorfose que acabamos por favor uma reflexão acerca de nossa própria vida.
Gregor Samsa tem uma vida normal. É um típico assalariado do início do século XX, que sustenta a família com um bom emprego. Contudo, por uma situação nada explicada, ele se transforma em um inseto grande. Obviamente causa uma situação estranha na família. Num primeiro momento, podemos imaginar que a metamorfose em questão é a mudança dele.
Não é. A mudança gradual ocorre nos sentimentos dele em relação a família e da própria família em relação a ele. E os questionamentos também: até que ponto vale a pena nos dedicarmos a alguém? Até que ponto uma pessoa se torna um fardo em nossas vidas? São questões existenciais que acontecem no âmbito humano e familiar. Interessante e assustador porque faz-no enxergarmos a nós mesmos.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Curiosidades budeguísticas: vírgulas em numerais nos EUA

Quando iniciamos a compra de algumas coisas em sites americanos, é possível haver uma ligeira confusão quando ao uso das vírgulas nos numerais nos Estados Unidos. A regrinha é bem simples, conforme nos apresenta o VExtenso:

No Brasil, a vírgula é separador decimal, e o ponto como separador de milhares (opcional). Ou seja, R$ 20,10 (vinte reais e dez centavos).
Nos Estados Unidos, o ponto é o separador decimal, e a vírgula é utilizada na separação dos milhares. Assim, US$ 20.10 (vinte dólares e dez cents).

domingo, 24 de abril de 2016

Para alegrar o dia 152

Retirado de algum site na net...
"Tipo, cala a boca aí..."

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Notícias que passaram batidas 04...

As duas notícias que passaram batidas desta semana têm a ver com "farda". Em PMs organizam festa surpresa para garoto que nunca celebrou aniversário, vemos que a ideia que todo policia é mau, corrupto é coisa de gente que não sabe o que diz. Óbvio que existem os maus profissionais, como em qualquer área. Mas, existem aqueles que honram sua profissão. E, Cadela ganha medalha por bravura após perder pata no Afeganistão é para mostrar que animais também são super batutas e têm uma bravura única, mesmo sem ter culpa das bobagens que o ser humano faz.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Histórias Cruzadas

Histórias Cruzadas é um drama que se passa na década de 60 no estado do Mississipi nos Estados Unidos, um dos mais racistas do país. O período é bem quando ocorrem as manifestações dos Direitos Civis. A jovem jornalista branca Eugenia “Skeeter” Phelan tem uma relação de amizade com duas empregadas negras. Ela tenta fazer um livro do ponto de vista das empregadas. Mas, Skeeter sabe que pode gerar muita controvérsia.
Isso porque para aquela sociedade, limitar a vida dos negros era algo comum. Tanto que chegou ao nível de não deixar os negros usarem os mesmos banheiros que os brancos. Ou seja, havia um racismo em um nível avassalador que seria visto na publicação e colocaria a vista pessoas "de bem" da sociedade.
Em um determinado momento, chega a ser incômodo ver como uma sociedade pode ser injusta sem nenhum motivo. Que a luta por igualdade deve ser sempre contínua. E, que o silêncio realmente é o grande trunfo de quem quer continuar em sua comodidade. Filme emocionante e que certamente, faz-nos ter vontade de ler o livro que deu origem ao longa-metragem. Imprescindível assisti-lo.
Proxima  → Inicio